Notícias

Dicas fundamentais para construir o seu networking na faculdade

Networking

 

“Comece a construir o seu networking na faculdade”. Certamente, esta frase poderia ter sido dita por alguém com poderes para adivinhar o futuro. A verdade, no entanto, é que ela sintetiza tudo aquilo que os recrutadores gostariam de falar para quem está começando uma carreira.

Enquanto não é preciso ter poderes mágicos, quem aprende desde cedo que manter uma boa base de relacionamentos é um passo fundamental para o sucesso, acaba saindo na frente. Então, se ainda não estiver convencido disso, é bom começar a mudar de ideia.

Você sabia que ao distribuir o seu currículo — a princípio, vai estar concorrendo a apenas 20% das vagas disponíveis no mercado de trabalho? De acordo com uma pesquisa do LinkedIn, 80% das oportunidades são preenchidas por meio de indicação. Já que você não quer ficar de fora, continue lendo e saiba como se preparar para este cenário.

Mas o que é networking, afinal?

O networking nada mais é do que uma rede de contatos que permite desenvolver relacionamentos de forma genuína. Dessa forma, esta não é uma maneira de obter favores e de encontrar pessoas com o intuito de conseguir emprego. Tão pouco, podemos considerar uma forma repaginada do antigo “puxa saco”.

Em suma, a base de um networking tem raízes na afinidade por áreas e na admiração pelo trabalho de alguém. Sobretudo, é uma via de mão dupla, onde a pessoa se torna uma referência para você e vice-versa. Parece bem mais legal desta forma, não é mesmo?

Então não adianta enviar currículo?

Via GIPHY

Este post não busca desencorajar quem decide participar de uma seleção sem ter sido indicado. Muito pelo contrário, apenas destaca pontos para que você aumente as suas chances.

Usando como base a pesquisa mencionada, pense que a maioria das pessoas está dentro dos 20% que envia currículo sem indicação, por exemplo. Sendo assim, a concorrência é muito maior desta forma.

No entanto, se você utilizar as duas maneiras, aumenta em 100% as chances de ser chamado, caso o seu currículo seja adequado à vaga.

Como construir um networking na faculdade

A faculdade não só é um dos locais mais propícios para adquirir conhecimento, como também é ideal para começar a construir o seu networking.

Ainda que você não esteja inserido no mercado de trabalho, as oportunidades proporcionadas por meio de atividades acadêmicas são um ótimo começo.  Mas se você acha que ainda não sabe por onde começar, preste atenção nas dicas a seguir.

1. Escolha um projeto de extensão

Uma boa forma de praticar o que aprende na sala de aula é participar de projetos de extensão, por exemplo. Antes de mais nada, você ganha contato com a prática e pode contar com a orientação de professores e alunos de semestres mais avançados.

Muitos destes trabalhos podem ser interdisciplinares, o que aumenta as chances de conhecer pessoas com o mesmo interesse, ainda que com habilidades diferentes.

2. Participe de palestras

As palestras são formas de se manter atualizado sobre temas da sua área e, assim, ficar por dentro dos projetos de profissionais que já atuam na profissão escolhida. É um excelente momento para fazer perguntas.

Além disso, geralmente os palestrantes oferecem contato para esclarecer dúvidas posteriores ao evento.

3. Inscreva-se em congressos

Por ter uma carga horária mais extensa, os congressos trazem a oportunidade de estreitar laços com mais pessoas e que vão te ajudar a construir o seu networking na faculdade. Portanto, aproveite momentos como o break, apresente-se e demonstre interesse em saber mais sobre a trajetória destes profissionais .

4. Busque um estágio

Ou remunerado ou voluntário. Certamente, em qualquer uma dessas opções, estágios são fundamentais para começar a construir a sua experiência profissional e formar uma rede de relacionamentos.

5. Conheça os projetos de professores

Muitos professores desenvolvem projetos e pesquisas, não só na instituição onde atuam, como também em parceria com outras universidades. Nesse sentido, dedique um tempo para conversar com seus mestres fora da sala de aula. Conheça as linhas que eles trabalham, a trajetória deles, e demonstre interesse para ajudar em propostas da sua área.

Ainda que você não vislumbre um futuro acadêmico, muitos destes profissionais exercem atividades paralelas em empresas.

6. Faça um perfil no LinkedIn

O LinkedIn é a maior rede de relacionamentos voltada para o universo profissional. Com mais de 20 milhões de usuários apenas no Brasil, é possível fazer conexões com pessoas que já atuam na área desejada, buscar influenciadores, ficar atualizado sobre notícias relacionadas à carreira, além de participar de grupos de discussão por áreas de interesse.

No entanto,  lembre-se de que você deve construir um perfil extremamente profissional. Apenas publique coisas que sejam pertinentes a esta atmosfera. A rede também possibilita que você  interaja por meio de mensagens privadas.

Passo a passo para construir o seu networking

Via GIPHY. “Prometo que não vou enviar nada estranho”.

Agora você já percebeu que a universidade é um espaço rico para a construção do seu networking, certo? Mas vamos dar alguns passos para que você consiga colocar isto em prática agora mesmo.

  • Crie uma lista  – Podem entrar parentes, professores, pessoas que você conheceu em congressos e outros eventos, por exemplo. Se não conhecer muita gente dentro desta proposta, peça indicações.
  • Faça contato e se apresente – Dessa forma você cria proximidade , demonstrando interesse na trajetória desses profissionais.  Vale enviar e-mail ou uma mensagem via LinkedIn. Ainda que comum atualmente, tente não utilizar o WhatsApp em razão deste ser um recurso que talvez requeira certo grau de intimidade.
  • Busque uma relação genuína – Jamais se aproxime de alguém com o intuito de pedir emprego ou estágio. Caso a pessoa perceba que você entrou em contato com segundas intenções, ser criado um ponto de tensão entre vocês.
  • Esteja preparado para a resposta –  Ainda que não exista um encontro presencial, tenha uma lista de perguntas bem elaboradas sobre a trajetória profissional dela. Você pode perguntar sobre cursos que ela fez ou que ela indicaria para o seu desenvolvimento, por exemplo.
  • Mantenha o contato – O networking é algo vivo. Logo, você precisa manter essa rede de relacionamentos ativa. Além de causar uma boa impressão, você não pode ser esquecido pelos seus contatos. Você deve fazer isto de forma constante, mas sem ser chato.

Networking = confiança

É importante destacar que um dos pontos que favorecem as indicações no mercado de trabalho é o fator confiança. Como resultado, esta é uma forma de selecionar candidatos de maneira objetiva.

Em outras palavras, o recrutador ganha uma referência daqueles candidatos que têm mais chances de estarem alinhados aos valores da empresa. Por isso, ao passo que estiver investindo no aprendizado em sala de aula, é importante que busque também uma rede de contatos daqueles profissionais que você admira e tem afinidade.  

E depois destas dicas sobre construir o seu networking na faculdade, se ainda estiver pensando em maneiras que também possam agregar experiências ao seu currículo, não deixe de ler este post com exemplos de perfis profissionais para explorar enquanto estuda.

Leia também

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Não vá ainda :)

Conheça em primeira mão os nossos artigos sobre carreira, mercado de trabalho e sucesso profissional! 
EU QUERO
Ao continuar, você está concordando com a nossa política de privacidade
close-link