Notícias

Trancar a faculdade: leia isso antes de tomar essa decisão

Trancar a faculdade?

A dúvida sobre trancar a faculdade é mais comum do que se imagina entre os universitários.

Sim, a 8ª edição do Mapa do Ensino Superior, publicada no final de 2018, mostra isso em números. A quantidade de alunos que abandonou as aulas nos anos avaliados chegou a 30,1% na rede privada e 18,5% na rede pública.

Contudo, você não precisa fazer parte dessa estatística. Antes de tomar essa decisão, saiba que existem diversas formas de solucionar problemas e dúvidas enfrentadas nesta etapa.

Neste post, vamos mostrar 6 passos para seguir antes de decidir se deve ou não trancar a faculdade.

Motivos que levam a trancar a faculdade

A ideia de ingressar na faculdade é normalmente carregada de sonhos e expectativas. Contudo, na prática, faz parte de uma etapa de rupturas com aquilo que a maioria dos alunos estava acostumada.

São novas cobranças. Novas responsabilidades. Novos pontos de interrogação. Afinal, será que fiz a escolha certa?

Não bastasse essas dúvidas, é preciso considerar a realidade de milhares de estudantes que encontram barreiras financeiras ao longo do caminho. Eles precisam enfrentar, muitas vezes, jornadas triplas entre estudos, família e trabalho. Vira uma espécie de rotina ter que recalcular possibilidades.

Saiba que até o fundador da Apple, Steve Jobs, passou por isso!

Se você está lendo este texto, é porque provavelmente se encaixa em uma dessas situações:

  • não sabe se escolheu o curso certo para você;
  • perdeu a motivação para frequentar as aulas;
  • tem dúvidas se vale à pena tanto esforço;
  • não tem certeza se vai ser feliz na profissão ou
  • acha que o curso não era bem o que você pensava.

Reserve um momento para pensar no que está acontecendo com você, mas depois de ler os passos a seguir.

1. Entenda que profissão é diferente de carreira

Os conceitos de carreira e profissão são geralmente usados como sinônimos. No entanto, entender as diferenças é fundamental para guiar a sua formação.

A escolha da profissão nada mais é do que aquela feita quando você escolhe o curso. Assim, se você se formar em Engenharia, você será um engenheiro (a).

Já a carreira é algo muito mais amplo. Você entende as diversas frentes em que poderá atuar com o diploma do curso escolhido: trabalhar com pesquisa, gerenciar uma equipe, empreender, ministrar aulas, etc.

É possível ter diversas carreiras ao longo da vida. Prova disso são os profissionais que estão em cargos que nem existiam no passado. Essas vagas englobam habilidades de cursos variados, ao invés de exigirem uma formação específica. Marketing Digital e Big Data são exemplos disso. Atualmente, profissionais de diversas áreas e com diferentes experiências mudaram a carreira ao observar uma oportunidade de atuar nesses setores.

2. Defina um objetivo para encontrar motivação

Passada a euforia do ingresso na faculdade e com as primeiras dificuldades surgindo, é preciso motivação para seguir até o final do curso. Mas isso será muito mais difícil se você não tiver um objetivo profissional.

Substitua pensamentos genéricos como “quero conhecer varias coisas” por “desejo adquirir experiência numa área específica, como logística”, por exemplo.

A ideia é que você defina um objetivo que vai direcionar os seus passos durante a graduação. Que vai fazer você avaliar se é isso que você realmente quer.  Logo, você pode aproveitar o seu tempo na universidade para buscar atividades, projetos, eletivas dentro da área que pensa em atuar.

Não se preocupe se você mudar esse objetivo ao longo da graduação! Porém, para mudar é importante que você antes vivencie, pratique, porque só assim saberá o porque de estar mudando.

3. Busque a prática para encontrar sentido no curso

A prática por meio de estágios e participação em projetos extracurriculares pode ajudar a criar uma visão sistêmica do curso.

Nesse sentido, é importante considerar que um dos erros comuns dos estudantes é achar que precisa gostar de todas as matérias estudadas do currículo acadêmico.  Tomando como base uma grade extensa de assuntos e o objetivo de carreira escolhido pelo aluno, é provável que não haja identificação com todos os tópicos cobertos pela graduação.

Lembre-se que isso não significa que você está no curso errado. Apenas que tem preferência por determinadas áreas dentro do que decidiu estudar. Você pode ser médico e ainda assim não se sentir confortável para trabalhar com pediatria, por exemplo. Ao mesmo passo que se interessa por cardiologia ou oftalmologia.

Quando você escolhe a sua profissão e ingressa na faculdade, essa é apenas a primeira etapa do processo. São as suas vivências e competências comportamentais desenvolvidas ao longo do curso que serão importantes para preparar a sua carreira.

4. Trabalhe competências comportamentais

Além de ganhar experiência prática, as atividades extracurriculares durante a graduação são fundamentais para desenvolver as competências comportamentais. Mas você sabe por que elas são tão importantes?

Dentro dessas competências estão  a liderança, criatividade, relacionamento interpessoal, inteligência emocional, entre outras. Essas características são hoje o diferencial para um profissional, pois a maioria dos estudantes ainda se preocupa mais com as competências técnicas.

Trabalhar as competências comportamentais é uma forma de se destacar diante de um mercado competitivo.

Assim, se não estiver certo de que o seu curso realmente vale à pena, que tal pensar mais sobre esse aspecto e ver se você está aproveitando todas essas oportunidades?

5. Aumente o seu networking

Conhecer e conversar com profissionais que já passaram pelo curso é uma boa forma de entrar em contato com outros pontos de vista. Se mantenha interessado sobre a trajetória desses profissionais.

Aproveite oportunidades como palestras e outros eventos acadêmicos para aumentar o seu networking. É fundamental estar cercado de pessoas que dividem o mesmo interesse. Além de ficar atualizado sobre os principais assuntos da sua área, você vai sentir que está engajado com o curso.

6. Conheça as oportunidades oferecidas pela IES

Você precisa de um estágio remunerado ou uma forma de aumentar a renda enquanto estuda? Veja se a sua instituição de ensino oferece opções para ajudar. Além de estágios, podem existir bolsas para pesquisas e monitorias.

Ainda que você busque ajuda do setor responsável dentro da universidade, não deixe de conversar com os seus professores. Muitas vezes eles têm projetos com oportunidades que você não conhecia.

Trancar ou não trancar a faculdade. Eis a questão!

faculdade - trancar a faculdade

Vivenciar o curso de diversas formas, além da sala de aula, é a melhor maneira de ter certeza de que é feliz naquilo que faz. Com essa resposta ficará mais fácil tomar a decisão certa.

Além disso, reflita sobre os seus planos caso decida trancar a faculdade. Será que eles levam ao caminho que você busca?

Então, se depois de seguir esses passos você ainda continuar com dúvidas, aqui vai uma dica bônus. A CMOV oferece suporte prático para essas situações através de uma Plataforma online de carreira e empregabilidade.

É uma oportunidade de desenvolver o autoconhecimento e identificar competências necessárias para alcançar os seus objetivos profissionais. Ficou curioso (a)? Então aproveite e saiba mais aqui.

Leia também

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Não vá ainda :)

Conheça em primeira mão os nossos artigos sobre carreira, mercado de trabalho e sucesso profissional! 
EU QUERO
Ao continuar, você está concordando com a nossa política de privacidade
close-link