Currículo Notícias

Vaga de estágio: o que devo colocar no currículo?

curriculo-Vaga-de-estagio

Um dos principais desafios dos estudantes de Ensino Superior é procurar a vaga de estágio perfeita para começar a colocar em prática o aprendizado da sala de aula. Mas na hora de preparar o currículo sempre existe aquela dúvida: como ter chances se ainda não tenho experiência?

A boa notícia é que os recrutadores já esperam que esta seja uma situação nova para você. Afinal, estágio é uma etapa importante dentro do aprendizado.

No entanto, isto não quer dizer que você não precise se preocupar com alguns cuidados na hora de preparar o seu currículo. E neste post você vai aprender a torná-lo mais atrativo e aumentar as suas chances de sucesso nos processos seletivos que participar.

Partiu vaga de estágio? Apenas se você tiver uma meta de carreira

Sim, pode parecer estranho falar em meta de carreira quando estamos tratando de estágio. Afinal, esta é uma época de experimentação de diversas áreas. Contudo, é aqui que você vai começar a traçar a sua trajetória profissional. Logo, faça um plano e defina a área que quer estagiar.

Você pode até mudar de ideia ao longo do caminho, mas sempre é preciso escolher e definir onde deseja atuar naquele momento. A partir deste ponto, você vai estar preparado para elaborar o seu currículo e convencer os recrutadores de que está realmente pronto para o desafio.

Depois de ter esta questão muito clara, você pode partir de forma segura para a próxima etapa. Continue lendo e descubra o que não pode faltar no seu currículo.

Dados pessoais e de contato

A primeira coisa que você deve colocar no seu currículo é o seu nome. Aqui, vale uma ressalva: se ele for muito extenso, opte pelo primeiro nome e apenas um dos sobrenomes. Assim, será mais fácil de o recrutador memorizá-lo. E você quer ser lembrado, não é mesmo?

Logo abaixo, coloque o seu endereço completo — incluindo CEP. Ele deve ser seguido pelos seus dados de contato. Lembre-se de que as entrevistas serão marcadas por telefone ou e-mail. Portanto, é fundamental que você tenha acesso diário a esses meios de comunicação.

Dica

É importante que você crie um e-mail profissional, que seja simples e faça referência ao seu nome. Evite apelidos, por exemplo.

Objetivo profissional

O objetivo profissional é a parte que vai direcionar o seu currículo para a vaga desejada. Ele deve ser direto e mostrar que você sabe onde quer atuar. Por isso, não cabem aqui expressões como “contribuir com meus conhecimentos para a empresa” ou “ganhar experiência na área que a empresa quiser”. Também não coloque mais de uma área como Recursos Humanos e setor financeiro.

Dica

Uma boa ideia é colocar o objetivo da seguinte forma:

Adquirir experiência na área de Marketing.

Formação

vaga de estagio - foto istock

Foto: iStock

 

Um ponto importante para quem busca uma vaga de estágio é colocar o semestre no qual está. Ele deve ser adicionado no mesmo espaço das informações sobre a instituição de ensino e curso. Este é um detalhe importante caso o seu currículo fique em um banco de talentos, pois o recrutador precisa ter uma ideia em que semestre você estará no momento em que for selecionado.

Caso tenha começado outra faculdade e trancado a sua matrícula, avalie se o curso teria alguma relação com a vaga de estágio. Se tiver, vale à pena citar. Caso contrário, ou se você não concluiu mais de um curso, o melhor seria não colocar.

Da mesma forma, as informações em relação ao Ensino Médio. Vale mencionar apenas se você fez um curso em uma área relacionada à oportunidade. Vamos pensar no caso de um curso técnico de Design. Você poderia tranquilamente citá-lo no seu currículo se estiver cursando Publicidade e estiver disputando uma vaga de criação.

Idioma

A maioria dos modelos prontos de currículos tem uma espaço para preencher o nível de fluência em idiomas estrangeiros. Entretanto, vale à pena colocar este item apenas em duas situações:

  • Primeira: você tem domínio da língua inglesa suficiente para manter uma conversação em uma entrevista de emprego.
  • Segunda: tem fluência em outro idioma ou está estudando outra língua que não seja a inglesa. Aqui vale Alemão ou Mandarim, por exemplo.

Essa dica é importante porque a maioria das empresas precisa de um candidato com um bom nível de inglês. Caso você ainda precise trabalhar esta competência, não seria interessante destacá-la, pois seria um ponto fraco.

Já no caso dos outros idiomas, você pode mencionar ainda que em nível básico, desde que você esteja estudando.

Experiência

E então chegamos a uma das etapas do currículo que mais gera dúvidas para quem busca uma vaga de estágio: a hora de colocar as experiências. Quem nunca trabalhou, como faz?

É importante lembrar que experiência profissional, principalmente para uma vaga de estágio, não quer dizer necessariamente carreira assinada ou um trabalho formal numa organização. O importante é você adquirir vivência na sua área de interesse.

Por isso, ainda que você não tenha uma experiência profissional na área, saiba que você pode colocar outras vivências que estejam relacionadas à vaga, como um projeto voluntário, um intercambio ou até um projeto que desenvolveu na faculdade.

Descreva cada atividade desenvolvida e não esqueça de colocar os resultados obtidos. Desta forma, você enriquece os dados fornecidos e o recrutador pode ter um exemplo efetivo do seu trabalho.

Dica

Responsável pelo projeto que gerou um aumento de 20% nos atendimentos da startup X. Este seria um exemplo de descrição da atividade com aplicação de resultados.

Formas de adquirir experiência

Como foi mencionado, a parte do currículo onde você fala sobre suas experiências não necessariamente se refere a uma atividade desenvolvida em um trabalho formal. Existem várias outras maneiras de você potencializar o seu currículo. Quer saber mais? Então continue lendo e preste atenção nos seguintes passos:

  1. Use projetos de extensão: desenvolvidos nas universidades, este tipo de atividade normalmente envolve trabalhos que geram impacto na sociedade. É uma forma de beneficiar a localidade onde está situada a instituição, ao mesmo passo que serve como espaço de experiência para o aluno.
  2. Mencione pesquisas: a área acadêmica oferece uma série de pesquisas e você pode utilizar as atividades desenvolvidas no seu currículo. Não esqueça de relacionar com a vaga e descrever as suas responsabilidades.
  3. Destaque um trabalho voluntário: outra excelente forma de treinar suas habilidades contribuindo com o conhecimento adquirido na sua área.
  4. Intercâmbios: Além de aprender um novo idioma diversos intercâmbios permitem que o estudante posso atuar em projetos ou empresas no exterior.
  5. Empresas Juniores: uma ótima oportunidade de vivenciar na prática a dinâmica de uma empresa ou startup. A maioria das instituições de ensino já contam com uma área em que seus estudantes podem se inscrever para atuar numa empresa júnior.

Portanto, veja que não é necessário se desesperar caso você esteja na faculdade, mas ainda não tenha tido uma experiência em um trabalho formal. Seus esforços acadêmicos podem e devem ser valorizados.

E agora que você já tem todos esses passos fundamentais para potencializar o seu currículo, que tal colocá-los em ação e conquistar aquela vaga de estágio tão esperada? Aproveite também e busque inspiração no post sobre como aprender com pessoas bem sucedidas em suas profissões.

Leia também

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Não vá ainda :)

Conheça em primeira mão os nossos artigos sobre carreira, mercado de trabalho e sucesso profissional! 
EU QUERO
Ao continuar, você está concordando com a nossa política de privacidade
close-link